Mundo WhoDat

A casa do torcedor do New Orleans Saints no Brasil!
Alvin Kamara fala sobre a lesão no joelho na temporada passada e não apressar um segundo contrato

Alvin Kamara fala sobre a lesão no joelho na temporada passada e não apressar um segundo contrato

Por Luke Johnson|10 de Agosto de 2020

A atenção de Alvin Kamara está focada em provar que ele ainda é Alvin Kamara – o jogador que deslumbra multidões e deixa defensores estupefatos em seu rastro, não o decididamente humano que sobreviveu com mais coragem do que com graça a temporada de 2019.

O running back do New Orleans Saints está se sentindo bem novamente, como ele mesmo. Então, ele está focado em mostrar como Alvin Kamara pode jogar brilhantemente quando está se sentindo bem. O que ele não está focado, se você acreditar em sua palavra, é em um segundo contrato que provavelmente o tornará um dos running backs mais bem pagos da NFL.

“Eu e meu agente (Damarius Bilbo) conversamos brevemente sobre isso, e eu disse a ele: ‘Não me diga nada sobre um contrato até que algo esteja acontecendo e haja algo que eu preciso saber’”, disse Kamara. “…Estou aqui apenas para fazer o meu trabalho. Estou saudável e de volta com meus companheiros de equipe, e estamos trabalhando para nos preparar para Tampa (na semana 1).”

Depois de três temporadas estupendas que resultaram em ser escolhido como Offensive Rookie of the Year em 2017 e três aparições consecutivas no Pro Bowl, Kamara tornou-se elegível para assinar uma extensão de contrato nesta offseason, algo que reflete com mais precisão suas contribuições do que os $2,1 milhões que ele deve ganhar em 2020 , o último ano de seu contrato de rookie.

No entanto, isso não é simples. O Saints tem encontrado maneiras criativas de se esquivar dos problemas com o teto salarial, mas no próximo ano pode surgir um imprevisto que nem eles podem resolver se o coronavírus cortar a receita da liga e forçar uma redução dramática no teto salarial. E embora alguns RBs da NFL tenham assinado novos contratos valiosos nesta offseason, o debate ainda persiste sobre o mérito de pagar muito dinheiro aos running backs.

E mais, ainda há aquela parte irritante sobre a temporada de 2019 de Kamara.

Em 14 jogos, Kamara registrou respeitáveis 1.330 jardas de scrimmage, mas as jogadas explosivas que se tornaram seu cartão de visita foram visivelmente deficientes. Ele terminou com totais baixos em jardas por carregada (5,3) e touchdowns (6) na última temporada. Ele teve sete jogadas de scrimmage que ganharam 20 ou mais jardas na última temporada, em comparação com 16 jogadas em sua campanha como rookie em 2017.

O entendimento na última temporada era que Kamara estava lidando com uma lesão persistente, embora nem o significado nem o momento disso tenham sido explicitamente claros. Na Segunda-Feira, Kamara disse que sofreu uma lesão significativa no joelho contra Jacksonville na Semana 6 do ano passado, e lidou com os efeitos no restante da temporada.

Ele perdeu dois jogos, o que não o deixou feliz. Os oito jogos finais foram gastos tentando descobrir como jogar com dor e ainda fazer as coisas que só ele faz. Ele pediu à equipe de treinamento para que todo o trabalho nos bastidores o levasse “o mais perto de 100% – ou o mais perto de se sentir eu mesmo” quanto possível.

“Tentei deixar o melhor de mim em campo”, disse Kamara. “Às vezes era suficiente, às vezes não.”

Talvez o Saints pudesse ter deixado Kamara no banco por mais de duas semanas na temporada passada. Kamara admitiu que houve situações na última temporada em que ele se perguntou se deveria estar em campo. Mas o medo de decepcionar seus companheiros de equipe era predominante.

E se ele soubesse que poderia ter ajudado, mas preferisse ficar na sideline? Ele disse que pensou: “E se eu não estiver em campo e houver algo que eu poderia ter feito?”

Então ele só perdeu aqueles dois jogos, mas isso o deixou lidando com a frustração de jogar como outra pessoa. Os pontos altos de suas duas primeiras temporadas – e por falar nisso, os primeiros jogos de 2019 – foram preenchidos com ele transformando nada em algo. Duas jardas em 10, 10 em 40, um sopro de vida em uma pontuação apertada. Após a lesão, ele caia facilmente para evitar piorar o joelho.

Sua frustração era visível em sua linguagem corporal – um problema que Kamara reconheceu abertamente na Segunda-Feira – e isso deixou espaço para críticas. Uma coisa era ouvir dos fãs, disse ele, mas é uma coisa completamente diferente ouvir de seus companheiros de equipe.

“Às vezes, era como, ‘Ei, AK, sei que você está sofrendo, mas vamos lá’”, disse Kamara. “Então dizia, ‘Tudo bem, agora tenho que reagir’”.

Kamara não precisou de cirurgia nesta offseason, “apenas muita reabilitação”. Ele retomou seu regime de treinamentos na offseason com o Dr. Sharif Tabbah em Miami, onde dedicou muita atenção ao joelho e às áreas ao seu redor.

“É algo que realmente focamos”, disse Kamara. “Tentar fortalecer meus tornozelos, joelhos, quadris, criar um pouco mais de flexibilidade, mobilidade, fortalecer esses ligamentos do joelho e criar um pouco mais de estabilidade, mais do que já tinha.

“Fizemos um bom trabalho nisso. Sinto-me bem e estou entusiasmado por poder voltar a jogar como sei que posso jogar.”

Tudo isso remete à outra questão, que andam de mãos dadas: há uma prorrogação do contrato de pré-temporada em andamento para Kamara, como o que Michael Thomas assinou em Julho passado? O Saints está satisfeito em esperar a temporada de 2020 de Kamara?

Se Kamara voltar a jogar o tipo de jogo que exibiu em suas duas primeiras temporadas, quando ganhou mais de 3.000 jardas e marcou 31 touchdowns em scrimmage, o que acontece então?

De sua parte, Kamara parece satisfeito em deixar esse processo se desenrolar organicamente. Se parece que ele está apostando em si mesmo, pode ser porque ele está – Kamara diz que sempre apostou.

“Estou jogando, e quando esse (contrato) vier, será bem merecido e será o momento perfeito”, disse Kamara. “… tenho que fazer o que for preciso para que essa equipe vença, me colocar na melhor posição para vencer. E então, com o sucesso da equipe, vem o sucesso individual.”

Photo: New Orleans Saints running back Alvin Kamara (41) warms up before the Saints host the Tampa Bay Buccaneers at the Mercedes Benz Superdome in New Orleans, La., Sunday, Oct. 6, 2019.

Traduzido de: nola.com

Please follow and like us:

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.