Mundo WhoDat

A casa do torcedor do New Orleans Saints no Brasil!
Conhecendo nosso adversário: Philadelphia Eagles

Conhecendo nosso adversário: Philadelphia Eagles

Alguns acreditavam, outros não, mas, mais uma vez, o New Orleans Saints está sobrevivendo sem seu QB titular. Independentemente de como passamos por essas partidas, Taysom Hill & Cia venceram três jogos sem Brees na temporada.

Na semana 14, podemos ter o último duelo antes da volta de Drew, e por que não fechar essa sequência em 4-0? O adversário será o Philadelphia Eagles, time com apenas 3 vitórias, 8 derrotas e um empate na competição e que vêm de 4 derrotas consecutivas.

Muitos problemas sondam a equipe da Pensilvânia essa temporada, que, ainda assim, possui chances de ganhar a NFC Leste que mais uma vez está em um nível bem abaixo das demais. Então, mesmo com todos os problemas, espere um time dando tudo de si para se manter vivo na temporada.

ATAQUE

Jalen Hurts. Foto de: Mitchell Leff/Getty Images.

O oponente da semana é mais um que está sofrendo no lado ofensivo da bola. Estatisticamente falando, a equipe é a 26ª da liga em pontos por jogo com média de 21,1. Em jardas por partida a situação fica pior ainda, a franquia ocupa a 4ª pior posição na liga com média de apenas 319,1 jardas em média por confronto.

Nossos adversários adoram complicar minha vida de analisá-los, então, o Philadelphia Eagles fez questão de trocar de quarterback logo esta semana. Após atuações decepcionantes de Wentz na temporada, juntamente ao fato da cabeça de Doug Pederson começar a ficar em jogo na franquia, o treinador de Philly resolveu fazer essa mudança e colocar o QB novato Jalen Hurts como titular nesta semana. Hurts possui suas limitações, não deve ser nenhum salvador da pátria, porém novos ares para este ataque pode fazer bem para o psicológico da equipe. Isto foi percebido quando Hurts assumiu a titularidade no meio da partida contra o Packers. Apesar da derrota e do QB ir 5 de 12 passes para 109 jardas, 1 TD e 1 INT, ficou claro que a equipe ficou mais motivada após essa mudança. Hurts é um QB móvel e pode castigar correndo com a bola, muitos comparam o estilo de jogo dele com o de Taysom Hill.

Graças a nossa convidada Jacqueline do We Dat Podcast, descobrimos que a média de 5 jardas terrestres por carregada do Eagles é uma farsa. A equipe de Philly possui bons corredores em Miles Sanders (631 jardas e 1 TD), Corey Clement (286 jardas e 1 TD), Boston Scott e Jordan Howard que costuma ter sucesso na goal line, porém, não é uma equipe que costuma correr bastante com a bola no jogo, sendo apenas a 28ª da liga em tentativas de corrida por jogo, o que, pela imprevisibilidade disto acontecer, acaba conseguindo uma boa média de jardas por tentativa. De qualquer maneira, não deve ter muito sucesso correndo com a bola visto a nossa ótima defesa contra o jogo terrestre.

Chegando nos recebedores, o Eagles não consegue usar muito bem as armas que tem. A única arma realmente bem utilizada está sendo o TE Dallas Goedert, que possui 404 jardas e 3 TDs, tendo quase o dobro de jardas do veterano Zach Ertz, que acaba tendo menos jardas até que o TE3 Richard Rodgers (345 jardas e 2 TDs), muito disso pois Ertz perdeu algumas partidas lesionado. Já entre os recebedores, Travis Fulgham apareceu como uma ótima opção após lesões de Alshon Jeffery e DeSean Jackson e tem 467 jardas e 4 TDs na temporada, porém, inexplicavelmente, com a volta de Jeffery, que está muito longe de seu auge, o espaço de Fulgham caiu consideravelmente. Outro recebedor que poderia ser destaque nesse ataque é a escolha de primeira rodada do último draft Jalen Reagor. Obviamente um pouco da falta de protagonismo do jogador se dá pelos jogos que perdeu lesionado, mas sua velocidade não tem sido bem utilizada e o jogador possui 256 jardas e 1 TD na temporada. Fechando o grupo ainda temos Greg Ward que é o jogador de confiança dos QBs, líder em recepções da equipe com 44, e Arcega-Whiteside, pick de 2ª rodada do último draft, mas que ainda não mostrou muito há que veio.

Fechando o ataque, temos uma parte chave para a partida, a linha ofensiva. E é aqui onde o Saints pode se apoiar para facilitar a partida, pois esse grupo é apenas o último em sacks cedidos por partida com a alta média de 4.4 sacks cedidos por jogo. E, para enfrentar a 4ª equipe que mais saca QBs na temporada, ainda não vai contar com o G/T veterano Jason Peters, que, apesar de estar em uma temporada abaixo da média, pode ser uma situação que piore ainda mais o desempenho da equipe.

DEFESA

Brandon Graham e Fletcher Cox. Foto de: Mitchell Leff/Getty Images.

Agora vamos falar do setor que ainda mantém a equipe sonhando com o título de NFC East, a defesa. Em números, a defesa é a 13ª em jardas cedidas por partida com 347,1 e a 19ª em pontos cedidos por jogo com média de 25,6. Obviamente não são números impressionantes, mas vale constar que a estatística fica inflacionada pelo ataque muitas vezes mal parar em campo, algo que obviamente acaba por cansar a defesa independentemente de quão boa ela seja.

Começaremos logo pelo ponto mais forte dessa defesa, a linha defensiva, que também gerará um confronto chave com a nossa OL e dará muito trabalho para esse setor do Saints. Antes de chegar nos nomes, é bom iniciar dizendo que essa DL é a responsável pela 2ª maior média de sacks por partida na NFL, derrubando os QBs adversários mais de três vezes por jogo. Isso porque conta com uma dupla ótima de DEs em Derek Barnett (5.5 sacks) e Brandon Graham (7 sacks) e, assim como o Saints, revezam com outros bons jogadores como Josh Sweat (4 sacks) e Vinny Curry (2 sacks). Por incrível que pareça, ainda nem comentei sobre o principal nome desta DL, o DT Fletcher Cox, que além de 5.5 sacks na temporada, ainda é crucial parando o jogo terrestre. Seus companheiros do miolo da linha são Javon Hargrave (2,5 sacks), Malik Jackson (1,5 sacks) e Raequan Williams.

Completando o front seven, temos os linebackers. Aqui falaremos do líder em tackles da equipe, Alex Singleton, que além dos 77 tackles ainda possui uma interceptação em sua conta. Seu companheiro, T.J. Edwards, não jogará devido à uma lesão na posterior da coxa. Em sua ausência, Duke Riley, Genard Avery, Shaun Bradley e talvez até o novato Davion Taylor podem ganhar um maior número de snaps suprindo a falta de T.J.. No geral, esse front seven sofre para parar corridas, sendo apenas o 25º em jardas cedidas por terra com uma média de 129,9 por jogo, algo que o Saints pode explorar bastante.

Já na secundária, a equipe contou com o reforço de Darius Slay, que apesar de não estar 100% devido à uma lesão no joelho, pode complicar a vida dos nossos recebedores. Além dele, Avonte Maddox e Nickeil Robey-Coleman, autor do pass interference não marcado nos playoffs de 2019 contra o LA Rams, são os companheiros decentes entre os cornerbacks. Já nos safeties, temos o ex-CB Jalen Mills que acabou se tornando SS após a saída de Malcom Jenkins e possui uma interceptação na temporada. Seu companheiro é o ótimo FS Rodney McLeod, dono de 64 tacklers e uma interceptação no ano. Falando por estatísticas, essa secundária faz um bom trabalho cedendo apenas uma média de 217,2 jardas aéreas por confronto, 6ª melhor marca da NFL.

TIME DE ESPECIALISTAS

Jalen Reagor retornando o punt para touchdown. Foto retirada de: section215.com

Concluindo esta análise, temos os especialistas do Eagles. Na posição de kicker, Jake Elliott já mostrou ter muito talento, mas essa nem beira ser a melhor temporada do jogador, que errou 3 dos 5 chutes que tentou para mais de 50 jardas. O punter da equipe é Cameron Johnston e os retornos de kickoff ficam na conta de Boston Scott. Já nos retornos de punt, Greg Ward costumava ser o retornador, entretanto, acredito que o punt de que Jalen Reagor retornou para touchdown na última partida deve ter aberto os olhos para Philly usar o jogador nessa situação em que o mesmo é muito bom.

Todos esses elementos, juntamente com o frio e a chuva que podem estar presentes no Lincoln Financial Field na Philadelphia, podem proporcionar uma partida talvez não das mais bonitas de se assistir, mas um jogo que pode ser bem emocionante devido as inconstâncias presentes em ambos os ataques. A partida acontecerá às 18h25, horário de Brasília, com transmissão do Fox Sports, e o Saints é considerado favorito principalmente pela campanha das equipes até aqui.

Imagem destacada: Foto de Mitchell Leff/Getty Images.

Please follow and like us:

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.