Mundo WhoDat

A casa do torcedor do New Orleans Saints no Brasil!
Pré-jogo: Tudo que está ruim pode piorar

Pré-jogo: Tudo que está ruim pode piorar

Não sei com qual cara o redator chega aqui após mais uma semana com o Saints passando vergonha, ainda mais pelo fato de que no pré-jogo de semana passada, por tudo que envolvia o clássico contra o Falcons, fiz questão de trazer certo otimismo que mais uma vez se converteu em ilusão.

Porém, como diria o poeta, tudo que está ruim pode piorar. Isto porque, após a derrota para seu maior rival, o Saints vai receber um dos melhores times da NFL na semana 13. O Detroit Lions, dono de uma campanha de 8 vitórias e 3 derrotas, viaja até New Orleans em busca de manter sua hegemonia atual na NFC Norte. Mesmo demonstrando certa inconstância nos últimos jogos, a equipe de Detroit é indiscutivelmente um dos mais perigosos na temporada.

Fazem duas temporadas que o Lions começou a surpreender, e sabem qual foi o ponto principal para isso? A cara nova no comando da equipe. Dan Campbell, ex-treinador do New Orleans Saints, foi uma aposta feita pela equipe de Michigan que deu muito certo. Infelizmente, é impossível não sentir certa inveja e fazer a comparação com o atual coaching staff do Saints, que com certeza é um dos piores da liga no mesmo período.

HC Dan Campbell. Jamie Squire/Getty Images.

Como citado no último We Dat Podcast, o que o torcedor do Saints espera é que Dan Campbell e seus comandados tenham piedade do New Orleans Saints, pois o que o Lions demonstra de modo geral, principalmente no ataque, se mostra um matchup muito desfavorável para a equipe da Louisiana.

Nas últimas semanas, as principais fragilidades da defesa têm sido quanto ao jogo terrestre e pressionando o QB. Detroit é o quarto melhor time protegendo o QB na NFL (1.9 sacks de média) e o 6º melhor time correndo com a bola, com média de 137 jardas terrestres por jogo. É o prato cheio para que o 7º ataque que mais pontua na liga demonstre sua dominância diante da cansada defesa de New Orleans.

Traduzindo o ataque do Lions em nomes, David Montgomery e Jahmyr Gibbs formam uma dupla de corredores muito efetiva. Penei Sewell é o nome mais conhecido dessa ótima linha ofensiva que protege o QB Jared Goff. Goff, por sua vez, se mostrou um QB de sistema muito efetivo, mas que pode ser o elo mais fraco desse ataque e a peça chave caso o Saints queira surpreender. De qualquer forma, ele possui ótimos alvos para lhe ajudar, como o novato TE Sam LaPorta e os WRs Amon-Ra St. Brown, Kalif Raymond e Josh Reynolds.

TE Sam Laporta. LionsWire/USA Today.

Do outro lado da bola, apesar de ter iniciado muito bem a temporada, a defesa de Detroit vem sofrendo um pouco nas últimas semanas. Cedeu 38 pontos para o Chargers, 26 para o Bears e 29 para o Green Bay Packers. Isso significa que a maior chance de vitória do Saints seja com o ataque rendendo muito bem, o que, sinceramente, é muito difícil de acontecer.

A defesa do Lions é apenas a 23ª na NFL em pontos cedidos, possui um velho conhecido como xerife da defesa, o LB Alex Anzalone, além de Aidan Hutchinson como líder em sacks e Jerry Jacobs como um CB muito perigoso que já colecionou 3 INTs na temporada. Apesar de tudo, a defesa é muito boa contra o jogo terrestre, a quarta melhor da NFL. Isso significa que a defesa não se porta muito bem contra o jogo aéreo, ou seja, Derek Carr terá que conseguir uma ótima atuação no Superdome.

Um outro agravante para essa partida são as lesões, visto que, do lado do Lions, a equipe pode não contar com Anzalone e o G Jonah Jackson, enquanto o Saints possui uma lista extensa de desfalques. Além de Michael Thomas e Marshon Lattimore na Injured Reserve, Marcus Maye, Kendre Miller, Rashid Shaheed e Pete Werner estão fora. Como podem ver abaixo, a equipe ainda pode perder jogadores importantes que estão com o status de questionáveis.

Muitos desafios são evidenciados para essa partida, porém, para quem acredita que a história entra em campo, o New Orleans Saints tem uma ótima retrospectiva contra o Lions. Dono de um recorde de 13-12-1 contra Detroit, em casa a hegemonia do Saints é bem significativa, vencendo em 10 dos 15 jogos entre as equipes. De qualquer forma, com o recorde de 2-2 em casa essa temporada, jogar em New Orleans não têm sido uma vantagem tão grande como já foi em períodos anteriores.

O futebol americano pífio apresentado pela equipe de New Orleans recentemente garantiu que a equipe tivesse pouquíssimos jogos em primetime na temporada e, para variar, esse também não será um desses. Porém, visto a situação aberta na divisão e os holofotes que pairam a sensação Detroit Lions, esse jogo brilhou os olhos da ESPN que irá realizar a transmissão dessa partida na ESPN 2 neste domingo (3), às 15h, horário de Brasília.

Conforme dito, quanto menor forem suas expectativas para a partida, menor as chances de você se frustrar com o jogo. Além disso, dado o calendário fácil dessa temporada, esse deve ser o melhor time que o Saints enfrentará esse ano e, apesar da importância da partida para se manter entre os líderes da NFC Sul, uma derrota não pode ser considerada o fim do mundo, visto que nossos rivais de divisão são tão incompetentes quanto a gente.

Imagem destacada: Adam/NFL LCC/New Orleans Saints.

Please follow and like us:

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.