Mundo WhoDat

A casa do torcedor do New Orleans Saints no Brasil!
Quão ruim foi o ataque do Saints contra o Buccaneers? Os números contam a história

Quão ruim foi o ataque do Saints contra o Buccaneers? Os números contam a história

De Zach Ewing | Traduzido por Thais May Carvalho

O New Orleans Saints caiu por terra em seu retorno ao Caesars Superdome no domingo, perdendo por 26-9 para o Tampa Bay Buccaneers e ficando com um recorde de 2-2 na temporada. Nenhuma parte da equipe jogou muito bem, mas o ataque é um bom bode expiatório por conta das constantes dificuldades.

Mas quão ruim foi? Encontramos muitas estatísticas – algumas delas tradicionais, outras mais modernas – que contam a história de quanto Derek Carr, que voltou uma semana depois de machucar o ombro, mas se recusou a culpar a lesão por um mau desempenho, e o ataque do Saints teve dificuldade.

O Saints ganhou apenas 197 jardas ofensivas, o terceiro menor total em um jogo em casa nas últimas 22 temporadas. Os outros dois foram na noite de Ação de Graças de 2021 contra o Buffalo Bills (190 jardas em uma derrota por 31-6), e em 27 de dezembro do mesmo ano contra o Miami Dolphins (164 jardas em uma derrota por 20-3). Os quarterbacks titulares do Saints nesses jogos foram Trevor Siemian e Ian Book, respectivamente.

Incluindo jogos fora de casa, foi apenas a sétima vez desde 2003 que o Saints não chegou a 200 jardas. Cinco dessas sete vezes foram nas últimas três temporadas, desde que Drew Brees se aposentou. Este também é o menor número de jardas que o Saints conseguiu contra os Buccaneers nos 64 jogos na história do confronto.

Carr completou 23 de 37 passes para 127 jardas. Incluindo as únicas tentativas de passe de Taysom Hill (um passe de 13 jardas) e Jameis Winston (uma interceptação), são 3.6 jardas por tentativa, o pior do Saints desde, ironicamente, a temporada do Super Bowl em 2009. Em 3 de janeiro de 2010, New Orleans descansou muitos titulares, incluindo Brees, e o reserva Mark Brunell teve uma média de apenas 3.5 jardas por tentativa na derrota de 23-10 para Carolina. Antes disso, é preciso voltar à derrota em casa por 38 a 0 para o San Francisco 49ers no encerramento da temporada de 2001, quando o Saints também teve média de 3.5 jardas por tentativa.

O total de 3.4 jardas de Carr por tentativa foi a segunda menor média de sua carreira, atrás de uma derrota em 2016 para o Kansas City Chiefs, na qual ele teve 2.9 jardas por passe.

Alvin Kamara recebeu 13 desses passes – mas ganhou apenas 33 jardas. Até então, a menor quantidade de jardas para um jogador com 13 ou mais recepções era mais que o dobro – 71 jardas, conquistadas em 1985 pelo running back dos Buccaneers, James Wilder.

Air Yards é uma estatística avançada rastreada pelo NextGen Stats que mede quantas jardas além da linha de scrimmage cada tentativa de passe voa antes de ser pega ou atingir o solo. Quanto mais air yards, mais o ataque está lançando em profundidade ao invés de depender das jardas após a recepção. Carr, que ficou em segundo lugar na NFL com 8,7 air yards por passe completo na vitória do Saints na semana 1 sobre o Titans, teve média de apenas 0,4 air yards por passe completo no domingo, o número mais baixo na NFL desde a semana 6 da temporada passada. Isso ocorre em grande parte porque mais da metade dos passes completos de Carr foram atrás da linha de scrimmage.

O recebedor em seu segundo ano, Chris Olave, entrou no jogo em 10º lugar na NFL em recepções, com 22, e em sétimo em jardas, com 302. Porém, ele foi limitado a uma recepção de 4 jardas, substituindo sua pior marca anterior com o time, de três recepções para 40 jardas.

A derrota de domingo marcou 10 jogos consecutivos em que o Saints não conseguiu ultrapassar a casa dos 21 pontos. Com o Chicago Bears superando este total no domingo, o Saints agora tem a seca mais longa da NFL.

O Saints marcou quatro touchdowns ofensivos em quatro jogos, o menor total do time neste momento de uma temporada desde 1975, quando teve apenas três TDs em um início com recorde 1-3. O único time pior na NFL nesta temporada? O Cincinnati Bengals, que tem três TDs ofensivos (o Pittsburgh Steelers está empatado com o Saints com quatro).

Traduzido de: nola.com

Imagem de capa: New Orleans Saints offensive coordinator Pete Carmichael and head coach Dennis Allen, right, watch during training camp at their NFL football training facility in Metairie, La., Thursday, July 28, 2022. (AP Photo/Gerald Herbert, File) (Gerald Herbert / Associated Press)

Please follow and like us:

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.