Mundo WhoDat

A casa do torcedor do New Orleans Saints no Brasil!
Ramczyk e Lattimore estão entre os principais candidatos a reestruturação de contrato para aliviar o cap do Saints

Ramczyk e Lattimore estão entre os principais candidatos a reestruturação de contrato para aliviar o cap do Saints

Por John Sigler | Traduzido por Thais May Carvalho

Mesmo após reestruturar o contrato do safety Marcus Maye nesta semana, o New Orleans Saints ainda está US$ 55 milhões acima do teto salarial, então eles têm muito trabalho a fazer antes do mercado de free agents abrir daqui um mês. Provavelmente, o time continuará usando a estratégia de reestruturação para abrir recursos no salary cap e manter seus melhores jogadores.

Mas quem são os principais candidatos a terem seus contratos reestruturados? Muitos deles foram feitos com movimentos futuros em mente, por isso não é muito difícil explorar com antecedência e adivinhar quais jogadores retrabalharão seus acordos nos próximos dias e semanas. Aqui está uma pesquisa rápida, usando dados de contrato do Over The Cap.

Ryan Ramczyk (RT)

Crédito da foto: Jonathan Bachman/Getty Images
  • Impacto atual no salary cap: US$ 21.441.321
  • Economia máxima com uma reestruturação: US$ 9.690.000

Nick Underhill, do NewOrleans.Football, relata que o Saints já está trabalhando no contrato de Ramczyk, mas que a negociação pode ser mais complicada do que uma simples reestruturação. O que isso significa não está claro: talvez Ramczyk queira mais uma renovação, talvez o Saints queira pagar o signing bonus em parcelas ao em vez de uma única quantia, ou talvez seja uma terceira opção ainda mais complexa. De qualquer forma, o impacto de Ramczyk no salary cap não chegará nem perto do que é hoje.

Marshon Lattimore (CB)

Crédito da foto: Jonathan Bachman/Getty Images
  • Impacto atual no salary cap: US$ 22.464.317
  • Economia máxima com uma reestruturação: US$ 10.065.000

O Saints já reestruturou o contrato de Lattimore no ano passado, mas isso sempre fez parte do plano. Eles continuarão a reduzir seu salário-base (avaliado em US$ 14,5 milhões) para o mínimo permitido para veteranos e pagarão a diferença como signing bonus, pois isso lhes permite maior flexibilidade financeira.

Cameron Jordan (DE)

Crédito da foto: Jonathan Bachman/Getty Images
  • Impacto atual no salary cap: US$ 25.707.838
  • Economia máxima com uma reestruturação: US$ 10.001.250

Jordan atualmente tem o maior impacto no cap da equipe, e isso definitivamente vai mudar. Ele também está no último ano de contrato, então pode fazer mais sentido assiná-lo com um novo acordo ao invés de trabalhar uma reestruturação com os tradicionais void years. Isso alcançaria o mesmo resultado, permitindo que ele encerrasse sua carreira em New Orleans.

Erik McCoy (C)

Crédito da foto: Jonathan Bachman/Getty Images
  • Impacto atual no salary cap: US$ 12.680.000
  • Economia máxima com uma reestruturação: US$ 8.000.000

A maior parte do impacto de McCoy no teto salarial vem de um bônus de US$ 10 milhões por estar no elenco, mas isso deve ser reestruturado em breve (o que foi algo que o Saints fez no ano passado com Ramczyk e Lattimore). Pagá-lo como um signing bonus reduziria o seu salário para apenas US$ 4,68 milhões. Este tem sido um movimento comum para New Orleans nos últimos anos.

Alvin Kamara (RB)

Crédito da foto: Chris Graythen/Getty Images
  • Impacto atual no salary cap: US$ 16.034.176
  • Economia máxima com uma reestruturação: US$ 7.065.000

Grande parte do impacto de Kamara está vinculado ao seu salário base de US$ 9,4 milhões. Além disso, ele também deve receber alguns bônus de treinamento e por estar no elenco, mas estes podem ser convertidos em um signing bonus mais administrável. Kamara tem incentivos para fazer uma reestruturação, já que assim poderia negociar para não perder pagamentos de bônus como parte de uma suspensão da liga decorrente de sua prisão em Las Vegas no ano passado.

Tyrann Mathieu (S)

Crédito da foto: Todd Kirkland/Getty Images
  • Impacto atual no salary cap: US$ 8.900.000
  • Economia máxima com uma reestruturação: US$ 4.376.250

Como um safety veterano com um contrato de três anos, Mathieu tem uma situação semelhante a de Maye, então faz sentido para ele reestruturar seu acordo. Reduzir seu salário base de US$ 7 milhões para o mínimo de um veterano e pagar a diferença em signing bonus é a melhor jogada aqui.

Outros candidatos a reestruturação

Somente os movimentos descritos acima abrem cerca de US$ 50 milhões no teto salarial do Saints sem cortar um único jogador, deixando-os muito próximos de cumprir o limite do cap – eles estariam acima por cerca de US$ 5,8 milhões se todos esses números fossem eventualmente usados. Portanto, serão necessários mais movimentos para colocar o Saints dentro do limite e abrir espaço para contratações de jogadores livres no mercado.

Mas isso pode não envolver necessariamente reestruturações. Eles podem liberar alguns jogadores ou esperar para negociá-los depois do dia 1 de junho, quando é mais viável financeiramente. De qualquer forma, estes são alguns dos contratos que podem ser negociados e que têm maior impacto no salary cap:

  • Andrus Peat (LG): US$18.371.000
  • Jameis Winston (QB): US$15.600.000
  • Taysom Hill (TE): US$14.175.000
  • Michael Thomas (WR): US$13.358.588
  • Demario Davis (LB): US$13.276.000
  • James Hurst (LT): US$6.761.000
  • WIl Lutz (K): US$5.620.000
  • Carl Granderson (DE): US$4.140.000
  • Bradley Roby (CB): US$4.027.828
  • Tre’Quan Smith (WR): US$3.400.000

Traduzido de: Saintswire.com

Please follow and like us:

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.