Mundo WhoDat

A casa do torcedor do New Orleans Saints no Brasil!
Saints demite o coordenador ofensivo Pete Carmichael

Saints demite o coordenador ofensivo Pete Carmichael

BY LUKE JOHNSON | Traduzido por Jéssica Laíse

O New Orleans Saints não manterá o coordenador ofensivo, Pete Carmichael, para a temporada de 2024, conforme anunciado pela equipe na terça-feira, encerrando uma parceria que esteve em vigor nas últimas 18 temporadas.

Carmichael chegou ao Saints junto com Sean Payton em 2006 e ocupava o cargo de coordenador ofensivo desde 2009. Agora, os Saints iniciarão a busca por um novo coordenador e podem estar dando seu passo mais significativo para longe da era Payton desde que o ex-técnico se foi após a temporada de 2021.

Os Saints optaram pela continuidade após a saída de Payton, mantendo Carmichael em sua posição de coordenador ofensivo sob Dennis Allen. Payton chamou as jogadas ofensivas na maior parte de sua gestão, orquestrando algumas das melhores jogadas na história da NFL.

Era, sem dúvida, um grande desafio para Carmichael preencher essa vaga, mas os Saints não conseguiram acompanhar o restante da NFL em suas duas temporadas como play-caller.

Os Saints terminaram na 22ª posição na classificação da NFL em pontuação (19,4 pontos por jogo) e na 19ª posição em ataque total (333,8 jardas por jogo) em 2022, a pior classificação final da equipe em pontuação e a segunda pior em ataque total desde a temporada de 2005.

Nova Orleans manteve seu compromisso com Carmichael após sua primeira temporada como play-caller, depois adicionou peças que esperava que mudassem as coisas, contratando o quarterback veterano Derek Carr e conseguindo que o wide receiver Michael Thomas retornasse com um contrato renegociado.

A produção geral melhorou aos poucos, mas mesmo com um final forte para fechar a temporada regular, Nova Orleans ficou no meio da tabela ou pior em várias categorias de ataque importantes – 14º em ataque total, 21º em ataque terrestre, 15º em porcentagem de terceiras descidas, 18º em porcentagem na red zone.

Um jogo de 48 pontos na última partida da temporada regular em 7 de janeiro levou os Saints para o top 10 em pontuação.

Carmichael foi confrontado com uma situação desfavorável em sua primeira temporada como play-caller, já que sua unidade teve que lidar com várias lesões importantes de jogadores-chave.

New Orleans começou com dois quarterbacks em 2022, dois de seus principais wide receivers – Thomas e Jarvis Landry – sofreram lesões significativas que os limitaram a 12 jogos combinados, e a equipe utilizou nove combinações diferentes ao longo da linha ofensiva titular.

Os Saints tiveram um desempenho de 1-2 com Jameis Winston antes de uma lesão levá-los a entregar o ataque para Andy Dalton, com quem permaneceram nos últimos 14 jogos. A dupla combinou para 22 touchdowns e 14 interceptações.

Os problemas ofensivos pioraram à medida que a temporada de 2022 avançava. Embora a defesa tenha melhorado as coisas, limitando os oponentes a 16,1 pontos por jogo nos últimos nove jogos, New Orleans teve uma média de apenas 12,7 pontos por jogo no mesmo período, e os Saints tiveram um desempenho de 4-5 nesses jogos.

Os Saints enfrentaram dificuldades em várias áreas-chave. Eles foram um dos times mais propensos a turnovers na NFL, entregando a bola 25 vezes. Tiveram dificuldades em converter oportunidades na red zone em touchdowns, ocupando o 21º lugar na NFL ao marcar touchdowns em 52,1% de suas visitas à linha de 20 jardas dos oponentes.

Embora os números de turnovers tenham melhorado drasticamente em 2023 [foram 18 turnovers sofridos], os problemas na red zone ressurgiram de maneira significativa, especialmente no início da temporada. O problema foi ampliado por várias derrotas apertadas.

New Orleans atingiu o fundo do poço com um desempenho de 0-5 na red zone na semana 12 contra Atlanta – uma derrota por nove pontos. Após esse jogo, os Saints começaram a implementar um período extra de jogadas na red zone durante a semana de treinos, e assim, marcaram touchdowns em 15 de suas últimas 20 visitas à red zone.

Carmichael esteve com os Saints desde a ascensão meteórica de time comum para campeões do Super Bowl, servindo diligentemente como braço direito de Payton.

Ele ingressou originalmente na equipe como treinador de quarterbacks, trabalhando ao lado de Drew Brees, e depois assumiu como coordenador ofensivo na equipe do Super Bowl de 2009.

Ele teve participação direta na construção do famoso sistema ofensivo dos Saints. Antes do início da temporada de 2022, o running back Mark Ingram disse sobre Carmichael: “Todo aquele livro de jogadas, tudo o que executamos, tem as marcas registradas dele por toda parte.”

Embora tenha sido apenas o play-caller em tempo integral nas últimas duas temporadas, ele desempenhou esse papel em momentos anteriores sem problemas. Ele chamou jogadas em partes das temporadas de 2011 e 2016 e ocupou o cargo durante toda a temporada de 2012, enquanto Sean Payton cumpria uma suspensão de um ano.

O New Orleans Saints também demitiu o assistente ofensivo Bob Bicknell e o técnico dos Wide Receivers, Kodi Burns.

Traduzido de: nola.com, neworleanssaints.com

Imagem de capa: New Orleans Saints offensive coordinator Pete Carmichael Jr. gives instructions during training camp in Metairie on Thursday, August 11, 2022. (Photo by Brett Duke, NOLA.com | The Times-Picayune | The New Orleans Advocate) PHOTO BY BRETT DUKE

Please follow and like us:

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.