Mundo WhoDat

A casa do torcedor do New Orleans Saints no Brasil!
Taysom Hill fecha contrato de 2 anos com o Saints

Taysom Hill fecha contrato de 2 anos com o Saints

O quarterback dos Saints, Taysom Hill está oficialmente de volta para o ano de 2020.

No domingo de manhã, o “canivete suíço” de New Orleans foi ao Instagram para confirmar informações anteriores de que ele havia assinado de fato uma extensão de 2 anos em seu contrato para permanecer no Saints – postando uma foto assinando o contrato.

Hill disse domingo que as conversas a respeito da extensão começaram aproximadamente há 2 meses, e ambas as partes concordaram que uma janela de tempo de 2 anos fazia mais sentido por diversas razões, inclusive dando a Hill estabilidade para sua família e para a organização no caso de Drew Brees se aposentar após o término da temporada de 2020.

“Acredito que este contrato cria um claro caminho e oportunidade para mim, para competir e ser ‘o cara’ de New Orleans em 2021, se Drew Brees decidir parar” disse Hill. “Se ele não parar, nós pensaremos em outro contrato, ou meu papel continuará a ser o que já é”.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Taysom Hill (@ts_hill) em

 

Hill disse que falou a Brees no fim da temporada que queria ver Brees retornar para seu 20º ano na liga.

“É melhor para a NFL se você estiver jogando e sendo titular pelo New Orleans Saints”, disse Hill lembrando. “Eu sempre me senti assim, então, se ele quiser jogar em 2021, estou aí pra isso. Sou seu maior fã.”

Hill continuou: “Ele é um dos melhores em tudo que faz. Não serei parte da razão pela qual ele se aposentará. Isso não é certo. Eu jamais farei pressão sobre ele e espero que ele jogue o quanto puder e o tempo que quiser.”

O acordo é essencialmente uma extensão de 1 ano à primeira proposta que os Saints fizeram a Hill na free agency, informou Schefter.

“Adoramos o prospecto de Taysom Hill e o que ele poderá fazer para nós no futuro”. Disse o general manager do Saints Mickey Loomis na sexta-feira.

A oferta de 1 ano valeu US$ 4,641 milhões garantidos, o que é aproximadamente 3 vezes os ganhos totais da carreira de Hill (US$ 1,665 milhões). Charles Robinson, do Yahoo Sports, reportou no domingo que o contrato de Hill por 2 anos custará US$ 21 milhões, com US$ 16 milhões garantidos e US$ 1 milhão em incentivos.

Com a primeira oferta na mesa, Hill disse que outros times conversaram preliminarmente sobre ele, mas seu alto preço assustou possíveis pretendentes e conversas sérias.

“No fim das contas, minha esposa e eu queríamos ficar em New Orleans, então tudo funcionou perfeitamente.” disse Hill.

Hill disse não ter ficado surpreso quando o Saints fez a primeira proposta, porque ele sentou com Loomis após o término da temporada e nesta conversa, Loomis citou que ofereceria a ele esse valor.

Hill passou a temporada passada sendo a 3ª opção de quarterback da equipe, o que dificilmente descreve seu papel no ataque. Ele entrou como tight end (85 snaps), mais que duas vezes mais do que entrou como QB (41 snaps), de acordo com o NFL Next Gen Stats.

No total, Hill esteve em campo em 241 snaps ofensivos e em 287 snaps do special team, tirando os playoffs. As outras posições em que ele foi escalado foram: slot receiver (68 snaps); wide receiver (41 snaps) e running back/full back (21 snaps).

Incluindo a pós temporada, Hill tentou apenas 14 passes em sua carreira na NFL – a mais longa delas foi uma bomba de 50 jardas para o novato Deonte Harris, contra os Vikings, no jogo do wild-card da temporada passada.

Entretanto, Hill provou seu valor, atuando em outras posições, enquanto esperava sua oportunidade. Na última temporada ele se tornou uma “ameaça como recebedor” conseguindo 19 recepções para 234 jardas e seis touchdowns.

O Saints agora tem 3 quarterbacks no plantel, com mais um a ser contratado oficialmente nos próximos dias.

Com a extensão de Hill, o Saints agora esta definido com relação a quarterbacks.

O quarterback titular Drew brees re-assinou com o Saints na offseason, draftou o quarterback de Mississipi State Tommy Stevens no sábado, e estava finalizando no domingo a contratação do ex Tampa Bay e vencedor do Heisman Trophy  de 2013 Jameis Winston.

Robinson disse que Hill e Winston irão competir pela vaga de nº 2.

Hill disse no domingo que é difícil dizer agora qual será seu papel exato na próxima temporada, mas o plano é que sua utilização em special teams seja limitada e que seja dada mais ênfase ao papel de quarterback, bem como, meios de envolvê-lo com outras partes do time.

Hill enxerga o jogo contra Minnesota como um roteiro.

Contra o Vikings, Hill tornou-se o primeiro jogador da história a ter ao menos 50 jardas passando, 50 jardas correndo, 25 jardas recebidas e um tackle  num único jogo, de acordo com o banco de dados do Pro Football Reference. 

Ele também é um dos 3 únicos jogadores da história a ter mais de 10 tentativas de passe, mais de cinco touchdowns recebendo, mais de um touchdown correndo, e mais e 10 tackles  combinados na carreira, também segundo o Pro Football Reference. 

Os outros dois são Josh Cribbs, ex Browns, Jets e Colts, e Brad Smith, ex Jets, Bills e Eagles.

O Saints expandiu gradualmente o papel de Hill a isto. Em sua temporada de calouro, Hill participou de um snap ofensivo, contribuindo principalmente com times especiais – nada muito diferente do papel que outros calouros desempenham.

O Saints passou a diversificar o papel de Hill, adicionando-o a seu game plan ofensivo, principalmente como um quarterback  em read-option. Quanto mais o tempo passava, mais Payton notava que Hill era um de seus melhores jogadores ofensivos, independentemente da posição, motivo pelo qual Hill se tornou um dos jogadores mais valiosos da equipe.

Mas Hill, 29 anos, disse que quer jogar na posição em que está inscrito.

“Quero jogar como quarterback na liga e se New Orleans não me vê dessa forma, tenho que sair”, disse Hill antes do Super Bowl.

A última vez que Hill teve aparições consistentes como quarterback foi quando ainda estava na faculdade em BYU.

O ex Cougar jogou cinco temporadas por BYU (2012-2016), completando 58,2% de seus passes, para 6.929 jardas passadas, com 43 touchdowns e 31 interceptações. Ele também conseguiu 2815 jardas correndo, com 32 pontuações terrestres.

Apesar de seu papel como recebedor pelos Saints, ele nunca teve uma recepção enquanto estava na faculdade, no entanto, ele tem 3 punts  e dois tackles em suas estatísticas.

Com o novo contrato em mãos, Hill pode se dizer mais agradecido pelo seu caminho tumultuado. E uma lembrança que se destaca agora para ele é a de sua primeira reunião com a equipe.

“Eu não ligo para como você chegou aqui. Não ligo se você foi draftado ou não, mas você está aqui”, lembra-se Hill de Payton falando. “E isso é o que importa. O que nos importa agora é o que você faz agora que está aqui”.

“E eu sou um excelente exemplo disso, mas, olhando para trás, com certeza tem sido uma jornada.”

O quarterback do New Orleans Saints Taysom Hill (7) comemora o bloqueio sobre o punter Bryan Anger (9) do Tampa Bay Buccaneers durante o jogo no Raymond James Stadium em Tampa, La. Domingo, 9 de dezembro de 2018 (Foto por David Grunfeld, NOLA.com The Times-Picayune)

Traduzido de: Amie Just

Traduzido por: Rodrigo Tonolli

Please follow and like us:

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.