Mundo WhoDat

A casa do torcedor do New Orleans Saints no Brasil!

Conhecendo nosso adversário: Tennessee Titans

O torcedor do New Orleans Saints não pode ter duas semanas consecutivas de felicidade. Até na semana em que vencemos Tampa, tivemos a baixa de Jameis Winston. Desta vez, conseguimos perder em casa para o Atlanta Falcons, não devemos contar com Alvin Kamara no próximo jogo e ainda enfrentaremos o líder da AFC, Tennessee Titans.

A equipe de Nashville chega para enfrentar o New Orleans Saints com uma sequência de cinco vitórias seguidas diante de Jaguars, Bills, Chiefs, Colts e Rams, que vieram após uma surpreendente derrota para o NY Jets. Nas primeiras semanas, a equipe perdeu do Cardinals na estreia, mas venceu o Seahawks e o Colts. Estes jogam totalizam o recorde de sete vitórias e duas derrotas, o melhor recorde da conferência americana.

De fato a equipe liderada por Ryan Tannehill está surpreendendo e já venceu ótimos times na temporada, porém, perder para o NY Jets e não contar com Derrick Henry são pontos importantes, bora conhecer melhor esse elenco.

ATAQUE

Ryan Tannehill e A.J. Brown. Foto de: NFL.com

Estatisticamente falando, a equipe é a sexta da NFL em pontos por jogo com uma média de 28,3 por confronto (oi 28×3 rs). Em jardas por jogo, por sua vez, a equipe é apenas a 15ª com 356,8 jardas conquistadas em média por confronto.

O comandante deste ataque é o experiente QB Ryan Tannehill, que, apesar de possuir alvos muito bons, não faz uma temporada muito chamativa. Completou 66% dos passes que tentou, lançou 11 touchdowns e 8 interceptações até aqui, levando a um rating longe do ideal de 89,2. A inconsistência de Tannehill é algo que pode ser explorado pela defesa.

Finalizando o papo sobre o QB e já fazendo o link com o jogo terrestre, vale constar que o quarterback ainda possui 4 touchdowns terrestres na temporada, sendo alguns deles em read options pois Derrick Henry chama muita atenção. Isso nos leva ao jogo terrestre que não vai contar com Derrick Henry, a principal peça desse ataque, uma máquina de jardas e que teve uma lesão que comprometeu o restante de sua temporada. Em sua ausência, a equipe contratou o nosso velho conhecido Adrian Peterson, que teve um primeiro jogo OK, mas deve dividir corridas com os jogadores que já estavam na casa Jeremy McNichols e D’Onta Foreman. Obviamente o jogo terrestre da equipe fica mais comprometido sem o que para muitos é o melhor RB da liga, mas ainda assim podem ser perigosos.

Sem o king Henry, o maior problema para o Saints tende a ser o jogo aéreo pois a equipe conta com uma ótima dupla de recebedores em A.J. Brown e Julio Jones. Porém, Jones está incluído no Injury Report e seu status para o jogo é de questionável, vale dizer que ambos perderam alguns jogos na temporada por lesão. Na ausência das duas estrelas, os coadjuvantes Chester Rodgers, Nick Westbrook-Ikhine e os TEs Geoff Swaim e Anthony Firkser costumam aparecer, porém, sem o brilhantismo de Brown e Jones. Não se enganem com essas lesões, esse ataque ainda assim pode ser muito explosivo e causar danos na nossa defesa.

O arsenal ofensivo de Tennessee tem uma linha ofensiva na qual o Saints pode criar esperança. Isso porque a OL é responsável por ser a 5ª equipe que mais cede sacks por jogo, com uma média de 3 por partida. Apesar de ser liderada pelo experiente Taylor Lewan, esse grupo pode ser explorado pela defesa de New Orleans.

DEFESA

Kevin Byard. Foto de: ProFootball Network.

Com um ataque recheado de talentos, é necessário possuir uma defesa “apenas” mediana para conseguir competir em alto nível na NFL e, numericamente falando, é isso que o Titans possui. A equipe é a 19ª em jardas cedidas por confronto com uma média de 365,8 por jogo, e a 14ª em pontos cedidos por confronto com médias de 23,4 por duelo.

Iniciando pela linha defensiva, a equipe está contando com uma ótima temporada do Edge Harold Landry III que já possui 9 sacks na temporada, a terceira melhor marca individual da liga. Coletivamente falando, a equipe é a 8ª em sacks por jogo com 2,6 por confronto e, além de Landry, conta com Jeffery Simmons (5,5 sacks), Denico Autry, Teair Tart e o experiente Bud Dupree como principais nomes pressionando o QB adversário.

Finalizando o front seven com o grupo de linebackers, a equipe pode ter muitos problemas pois a dupla titular Rashaan Evans e David Long Jr. estão questionáveis para o jogo, sendo este último o líder em tackles da equipe. Além de ambos, Jayon Brown costuma ter snaps significativos e pode assumir um protagonismo no meio do campo sem seus companheiros de time. De qualquer forma, correr com a bola e apostar em passes no meio do campo pode ser uma saída para o ataque do Saints, mesmo sem Alvin Kamara e, estatisticamente, parar o jogo terrestre ser um ponto forte da equipe da casa, oitava melhor da liga cedendo apenas 100 jardas por jogo.

O maior problema da defesa de Tennessee é sem dúvidas a secundária, um problema que já vem de temporadas anteriores e permanece para essa, visto que a equipe é apenas a 24ª da liga em jardas aéreas cedidas por jogo com média de 265,8. Falando sobre os nomes da posição, o principal deles é o Safety Kevin Byard, que, individualmente, faz um trabalho exemplar e já foi responsável por 5 interceptações na temporada, segunda maior marca da liga. Porém, ao seu redor, a ajuda não é muito grande, tendo Amani Hooker como seu companheiro de posição, além de Chris Jackson, o ex-Saint Janoris Jenkins e Elijah Molden na posição de CB. Obviamente, com nossa fraqueza no grupo de recebedores, a situação pode não ser fácil mesmo com uma secundária não tão renomada.

TIME DE ESPECIALISTAS

Randy Bullock e Brett Kern. Foto de: Abbie Parr/Getty Images.

O time de especialistas do Titans conta com um experiente trio: Randy Bullock como um kicker consistente, Brett Kern veterano punteando a bola e o baixinho ligeiro Chester Rogers retornando os chutes.

Apesar de apontar alguns pontos fracos da equipe, no geral, como o recorde da equipe mostra, o Titans é um time muito cascudo e difícil de ser batido, sendo amplamente favoritos para a partida que irá ocorrer às 15 horas, horário de Brasília, no Nissan Stadium em Nashville com transmissão da Fox Sports aqui no Brasil. Bom, não sabemos nunca o que esperar do Saints, a equipe entra como underdog, mas parece ser nesses jogos que o time têm crescido essa temporada.

Imagem destacada: Christopher Hanewinckel/USA TODAY Sports.

Please follow and like us:

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.