Mundo WhoDat

A casa do torcedor do New Orleans Saints no Brasil!

Dennis Allen gosta do progresso e das adições do time na offseason

Por John DeShazier | Traduzido por Leonardo Mendonça

‘E ainda temos muito a fazer’

O New Orleans Saints não está exatamente onde gostaria de estar em termos de contratações e necessidades atendidas, mas o técnico Dennis Allen disse que se sente bem com o progresso que o time fez.

“Acho que sim”, disse Allen quando questionado se acreditava que o Saints teve uma boa offseason. Allen falou durante uma coletiva de imprensa na manhã de terça-feira no NFL Owners Meetings em Phoenix.

“E ainda temos muito a fazer”, disse ele. “Ainda temos o draft chegando, outra oportunidade para adicionarmos alguns jogadores que achamos que poderão ajudar nosso time. Mas me sinto bem com relação a onde estamos e o que estamos fazendo.”

“Acho que lidamos com a maior parte das necessidades. Sempre há desejos. Provavelmente ainda precisaremos preencher algumas necessidades em algumas posições. Mas, novamente, gosto de onde estamos.”

O Saints adicionou, entre outros, os free agents irrestritos Derek Carr (quarterback), Jamaal Williams (running back), Khalen Saunders (defensive tackle), Nathan Shepherd (defensive tackle), Johnathan Abram (safety) e Bryan Edwards (receiver), e reassinou com alguns de seus próprios FAs, incluindo o tight end Juwan Johnson e o defensive tackle Malcolm Roach.

“Acho que fizemos algumas boas jogadas na free agency“, disse Allen. “Você está sempre procurando ver onde pode continuar tentando preencher seu elenco, mas nos sentimos bem sobre onde estamos agora.”

Allen disse que Edwards tinha boas notas quando foi selecionado no draft, e sua familiaridade com Carr deve ajudar. Edwards jogou duas temporadas com Carr em Las Vegas e teve sua temporada mais produtiva da NFL (34 recepções para 571 jardas e três touchdowns) com ele em 2021.

“Nós nos sentimos bem com o relacionamento que ele tem com Derek”, disse Allen. “Eu sei que quando jogamos contra eles em Las Vegas na temporada de 2020, fiquei impressionado com a força e fisicalidade que ele traz como recebedor. Ele é um cara que acho que chega para disputar seu espaço dentro do grupo e tem uma boa chance de nos ajudar.”

Sobre Saunders, Allen disse que ele lembra o defensive tackle aposentado Hollis Thomas, que foi um Saint de 2006-08 e passou suas primeiras nove temporadas com os Eagles.

“Grande, de corpo quadrado, atlético, sabe se mover, bom contra o jogo corrido, mas também tem uma habilidade subestimada na pressão ao quarterback, eu acho”, disse Allen. “E também a capacidade de empurrar o pocket para dentro. Acho que ele vai nos ajudar muito nesse aspecto.”

Shepherd é semelhante a um defensive tackle que o Saints perdeu na free agency – David Onyemata, que assinou com o Atlanta.

“Grande e muito físico contra a corrida”, disse Allen. “Outro cara que provavelmente não recebe crédito suficiente em termos de sua capacidade de apressar o passador. Acho que é uma área que ele ainda pode melhorar, mas de qualquer forma, acho que há algo ali que ainda não foi explorado. “

TRABALHO CONJUNTO: Allen confirmou que os Saints terão treinos do training camp conjuntos com os Chargers, o que já fizeram no passado. Na última temporada, New Orleans viajou para Green Bay para treinos conjuntos com os Packers.

“Estamos ansiosos e entusiasmados com isso”, disse ele. “Sempre achei que treinar contra outra equipe era uma boa mudança, para que você não se cansasse com os treinos do training camp. O Chargers é um bom time de futebol e nos dará a oportunidade de trabalhar contra outros caras.

“Acho que há alguns benefícios na prevenção de lesões, em termos da diferença entre um treino conjunto e um normal, pois você se doa um pouco mais do que quando você está treinando apenas contra seu próprio time. Mas, ainda assim, não é o mesmo que um jogo de pré-temporada. Então, do ponto de vista de prevenção de lesões, você está menos propenso a se machucar em um treino conjunto do que em um jogo de pré-temporada.”

Há também uma quantidade maior de repetições de titulares contra titulares.

“Há uma maior concentração de repetições, quando você fala sobre seu time titular”, disse ele. “Eu diria que, em geral, provavelmente o máximo de snaps que seus titulares vão conseguir é 20 a 25 em um jogo de pré-temporada. Isso seria o máximo, enquanto eles provavelmente estão fazendo de 30 a 40 repetições em um treino conjunto. Portanto, há muitos benefícios nisso.”

SAUDAÇÃO: Allen elogiou muito John Amoss, o médico da equipe do Saints que recentemente ajudou a detectar o linfoma de Hodgkin no agente livre Foster Moreau, a última de várias condições significativas que Amoss foi capaz de detectar.

“Nossa equipe médica e as vidas que eles salvaram, especificamente John Amoss”, disse ele. “Nós encontramos o problema cardíaco no Nick Fairley, encontramos um problema cardíaco no Jon Dorenbos. O offensive lineman que reivindicamos dos waivers vindo de Buffalo, encontramos um problema cardíaco nele. E agora, com (Moreau). Olha, ninguém gosta de encontrar essas coisas. Você não quer ver essas coisas acontecerem, mas, ainda assim, nossa equipe médica ser capaz de encontrar essas coisas e realmente salvar a vida das pessoas é incrível. Acho que nossos médicos fizeram um excelente trabalho .”

Imagem de capa: Matt York – AP

Traduzido de: neworleanssaints.com/news

Please follow and like us:

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.