Mundo WhoDat

A casa do torcedor do New Orleans Saints no Brasil!
Pré-jogo: Falcons Hate Week

Pré-jogo: Falcons Hate Week

O título desse pré-jogo não poderia ser outro. Independentemente da situação, quando esses dois times entram em campo, a tratativa tem que ser outra. Aqui no Brasil, com nosso famoso esporte da bola redonda, costumamos dizer que clássico não tem favoritos, qualquer um pode sair vencedor.
Muitas das coisas do futebol não se replicam à NFL, mas isso não é uma delas. Saints e Falcons já nos proporcionaram jogos inusitados e, independente da campanha dos times, esse é considerado um jogo a parte. Assim como um clássico no futebol, quase sempre será um jogo difícil no qual é impossível, antes da bola voar, saber quem vencerá o confronto.

Todo esse tom de equilíbrio se intensifica ainda mais pelo fato de que, nesta temporada, os times estão de fato equilibrados. O Saints é dono de uma campanha 5-5, liderando a divisão, enquanto o Falcons se encontra logo atrás com um recorde de 4-6. Como vocês já sabem, o equilíbrio é nivelado por baixo, porém isso coloca um toque ainda mais emocionante no duelo.
Quis também o script da NFL que nessa temporada as equipes se encontrassem pela primeira vez apenas na semana 12, momento no qual a coisa já está começando a ficar séria. Todos esses elementos apimentam uma rivalidade sadia que está em um processo de “renovação”, assim como ambas as equipes. Não veremos mais o Cam Jordan sackar o Matt Ryan, mas quem sabe podemos ter o início de uma rivalidade de Brian Breese sackando o Desmond Ridder (ou seja lá qual for o QB deles). Fato é que a famosa “Falcons Hate Week” sempre irá existir, e essa é uma cultura que devemos perdurar.

Kevin C. Cox/Getty Images.

Como pode ser visto na introdução, o confronto deste domingo (26) vale muito mais que uma mera rivalidade, vale a liderança da divisão. Isso significa que podemos esperar ainda mais sangue nos olhos no momento em que o jogo começar. A partida irá ocorrer em Atlanta, o que não costuma ser um problema para o Saints, visto que essas equipes adoram perder um confronto em casa nessa rivalidade. Para se ter uma noção, o Saints vai buscar nesse domingo a sexta vitória consecutiva em Atlanta.
Antes de mergulharmos no próximo confronto, é necessário trazer os dados históricos desse duelo que já ocorreu diversas vezes. O equilíbrio é claro quando vemos que, em 107 confrontos, temos um recorde de 54-53 para o New Orleans Saints. E essa virada do Saints só ocorreu devido a um recorde recente muito favorável, visto que a equipe da Louisiana varreu o Falcons em quatro das últimas cinco temporadas. O último confronto entre as equipes ocorreu na semana 15 da última temporada, com uma vitória do Saints pelo placar de 21 a 18 no Caesars Superdome.
O Atlanta Falcons vem em uma sequência ruim de três derrotas seguidas, porém, assim como o Saints, também teve uma bye week para recarregar as energias e tentar organizar a casa. Assim como no Saints, muitas pessoas colocam a culpa do insucesso da equipe na temporada ao Coaching Staff, liderado pelo HC Arthur Smith, considerado por muitos um péssimo treinador.
As inconsistências da equipe já começam na posição mais importante do futebol americano, o quarterback. Isso porque, Desmond Ridder, designado para ser o titular, não convenceu, fazendo com que em alguns momentos Taylor Heinicke fosse colocado como titular em uma tentativa desesperada de melhora. Não aconteceu, e Ridder terá mais uma vez a chance de provar seu valor. Apesar de inconstante, o QB tem uma boa qualidade atlética, o que pode ser um problema para uma defesa que sempre sofre com QBs móveis.

Getty Images.

Ridder possui boas armas em seu ataque, mas aparentemente não é bem treinado o suficiente para usá-las bem. O núcleo jovem é impressionante, talentos como o novato Bijan Robinson e os atléticos Drake London e Kyle Pitts devem ser pontos de atenção. Além deles, outras armas como o RB Tyler Allgeier, o TE Jonnu Smith, o designado como “joker” Cordarelle Patterson e os WRs Mack Hollins e Scotty Miller formam um grupo bem consistente, apesar de mal utilizado. A linha ofensiva também é um ponto preocupante para Atlanta, visto que a média de 3 sacks cedidos por jogo coloca a equipe entre as 10 piores da liga no quesito.
Do outro lado da bola, o Saints encontrará uma equipe inconstante e mediana. Após começar bem a temporada do lado defensivo da bola, algumas fragilidades foram expostas nas últimas semanas, fazendo com que a equipe ocupe a 18ª posição em pontos cedidos por jogo em toda a NFL, com uma média de 21,7.
Começamos a apresentar essa defesa com nomes conhecidos pelo Saints, como o DT David Onyemata e o LB Kaden Ellis, líder em tackles da equipe. Além deles, a equipe conta com jogadores perigosos nos OLB Arnold Ebiketie e Bud Dupree, o DL Calais Campbell e uma secundária que conta com os bons CBs A.J. Terrell e Jeff Okudah, além do diferenciado S Jessie Bates III, dono de três interceptações na temporada.
Algumas lesões podem ser importantes para a partida, do lado do Falcons, a equipe não está sofrendo muito com isso e apenas não deve contar com o WR Mack Hollins. Já do lado do Saints, a situação é um pouco mais complicada, visto que a equipe já sabe que não vai ter Michael Thomas por ao menos quatro semanas, enquanto Marshon Lattimore também deve perder algum tempo. Abaixo temos o Injury Report completo do New Orleans Saints.

Essa rodada de Thanksgiving recheada, com vários jogos desde quinta-feira, foi benéfica para o torcedor brasileiro do Saints. Isto porque a rivalidade de divisão e a falta de muitas opções no horário fez com que a Rede TV! escolhesse essa partida para ser transmitida em TV aberta no domingo. O jogo que irá ocorrer às 15 horas (horário de Brasília) é uma ótima oportunidade para o Saints conseguir mais fãs nesse país, ou de passar vergonha na TV aberta, o que é sempre uma possibilidade, mas esperamos que não aconteça.
De qualquer forma, é sempre muito animada a semana de Saints x Falcons, ainda mais quando as equipes fazem um jogo de tão grande importância na temporada. Elementos não faltam para que deixemos de lado toda a negatividade que paira esse time e possamos viver essa rivalidade e torcer para que o Saints consiga manter essa soberania recente contra seu maior rival.

Imagem destacada: Chris Graythen/Getty Images.

Please follow and like us:

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.