Mundo WhoDat

A casa do torcedor do New Orleans Saints no Brasil!
Pré jogo: Overdose de AFC Sul

Pré jogo: Overdose de AFC Sul

Depois de duas semanas conturbadas, o New Orleans Saints voltou a se reencontrar com a vitória após o atropelo pelo placar de 34 a 0 contra o New England Patriots em Foxborough. Essa vitória deu vida nova a equipe na temporada e pode ser a virada de chave que o time precisava para o restante da competição.
Entretanto, o maior problema da equipe nos últimos anos têm sido a inconsistência. Vitórias como essa acontecem toda temporada, porém o Saints não costuma manter a regularidade de suas atuações e, por isso, grande parte dos torcedores seguem com o pé atrás mesmo após uma vitória maiúscula como essa.

Não existe uma maneira de saber se a equipe de fato está evoluindo que não seja observar e torcer nestes próximos jogos. O New Orleans Saints vai encarar um teste à altura nas próximas semanas para testar essa regularidade: uma overdose da AFC Sul.

A AFC Sul conta com 4 times competitivos esse ano, que possuem a capacidade de fazer frente com as grandes equipes mesmo ainda não estando exatamente no nível delas. O Tennessee Titans já foi o adversário de New Orleans na difícil vitória por 16 a 15 na estreia e, agora, a equipe enfrenta os demais times dessa divisão de forma consecutiva. No próximo domingo, viaja enfrentar o surpreendente Houston Texans (2-3), depois volta para casa encarar o forte Jacksonville Jaguars (3-2) e, por fim, viaja até Indiana encarar o eficiente Colts (3-2).

Serão três jogos muito difíceis e que possuem o gabarito de qualificar a equipe do Saints caso saia com um recorde positivo dessa sequência. Todos estes adversários já se mostraram competitivos esse ano, e o primeiro deles, apesar de teoricamente o mais fraco deles, é provavelmente o com mais confiança e sem pressão, misto essencial para se tornar um time extremamente perigoso.

Essa surpresa, confiança e “ousadia” de Houston, tem nome e sobrenome: C.J. Stroud. O Quarterback selecionado na segunda escolha geral do último draft, vindo de Ohio State, é disparado a maior surpresa da NFL essa temporada. Não sentindo a pressão de jogar na liga, Stroud despontou como uma estrela em ascensão, capaz de reerguer o time texano e acelerar o processo de reconstrução da franquia.

Troy Taormina-USA TODAY Sports.

Em 5 jogos essa temporada, Stroud possui a incrível marca de 61% dos passes completos, 1.461 jardas, sete touchdowns e a incrível marca de ZERO interceptações até agora. Essa sequência sem um turnover fez com que o calouro quebrasse o recorde da NFL em quantidade de passes sem ser interceptado no início da carreira. Isso aconteceu enfrentando boas defesas nas 5 primeiras semanas: Ravens, Colts, Jaguars, Steelers e Falcons. Porém, muito se diz que enfrentar a defesa de New Orleans será o maior desafio da breve carreira do quarterback.

A defesa do Saints com certeza utiliza essa ideia de interceptar o C.J. Stroud como motivação para o confronto, mas não que seja necessária muita motivação para a defesa se destacar. Definitivamente uma das melhores da liga em todas as estatísticas, a defesa do Saints com o famoso shutout em New England mostrou que possui a capacidade de dominar de ponta a ponta e vencer jogos caso necessário, e ter uma boa defesa é meio caminho andado para se ter um time vencedor.

Além de Stroud, a defesa precisará ficar de olho nos bons RBs da equipe Dameon Pierce e Devin Singletary, nos recebedores Robert Woods, Nico Collins e Tank Dell, no experiente TE Dalton Schultz, e encarar a OL liderada por Laremy Tunsil. A defesa já enfrentou ataques mais poderosos esse ano e deu conta do recado, talvez o ataque do Texans esteja levando mais esse confronto como um desafio do que a defesa do Saints.

Do outro lado da bola, além de Pete Carmichael que geralmente joga contra seu time, o New Orleans Saints enfrentará uma defesa com a capacidade de dificultar o andamento e busca de consistência do ataque. O ex-Saints Sheldon Rankins é acompanhado do ótimo Jonathan Greenard na linha defensiva, o corpo de linebackers conta com Henry To’oTo’o, Denzel Perryman e Christian Harris, e a secundária possui bons nomes como Jimmie Ward, Shaquill Griffin e Steven Nelson. Este será mais um bom desafio em busca de uma boa sequência ofensiva na temporada depois de finalmente desencantar na última semana.
Um ponto que pode ser importante no confronto é o Injury Report, visto que Houston tem dois WRs listados como questionáveis – Tank Dell e Robert Woods e, pelo lado do Saints, como pode ser visto abaixo, Juwan Johnson, J.T. Gray e a possível ausência de Andrus Peat prejudicam um pouco o lado de New Orleans.

Antes de encerrar, partindo para um momento histórico do confronto, pela jovialidade do Houston Texans, existiram apenas 5 confrontos entre as equipes na história, com New Orleans tendo uma vantagem de 3-2 nessas oportunidades. O último confronto entre as equipes foi na abertura da temporada de 2019, com Drew Brees liderando um game winning drive incrível no final para uma vitória de virada por 30 a 28.

Não podemos esperar um confronto fácil neste domingo (15), porém, apesar de fora de casa, vencer o Houston Texans é quase uma obrigação para uma equipe que queira figurar na pós-temporada, ainda mais tendo em vista que um dos rivais na luta pela classificação venceu a equipe texana no último fim de semana. A partida ocorrerá às 14 horas, horário de Brasília, novamente sem transmissão em português, mas de qualquer forma, servirá como um ótimo teste para ver se de fato o New Orleans Saints está preparado para brigar na parte de cima da NFC.

Imagem destacada:  Cooper Neill/Getty Images.

Please follow and like us:

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.