Mundo WhoDat

A casa do torcedor do New Orleans Saints no Brasil!
Saints lidera a corrida por Jadeveon Clowney

Saints lidera a corrida por Jadeveon Clowney

Na noite desta quinta-feira (03), enquanto muitos esperavam alguma notícia sobre a renovação ou não do RB Alvin Kamara, o New Orleans Saints fez questão de movimentar o calmo mercado de Free Agents.Reportado primeiramente pelo não tão conhecido jornalista Nader Mirfiq, foi noticiado que o Saints estava interessado no veterano defensive end, Jadeveon Clowney.

 

Após esta publicação, jornalistas mais consagrados como Amie Just, Ian Rapoport, Nick Underhill, Tom Pelissero e Dianna Russini complementaram a informação dizendo que, além do Saints, o Tennessee Titans e o Seattle Seahawks também demonstravam interesse no jogador. Entretanto, a franquia da Louisiana era a que mais estava se esforçando para consegui-lo.

 

Clowney, que foi a primeira escolha do draft de 2014, vindo de South Carolina, vem para seu sétimo ano na liga.

Em seus 6 primeiros anos, ele teve 80 QB Hits, 8 fumbles forçados, 71 tackles para perda de jardas, 32 sacks (média de 5,3 por temporada), 8 fumbles recuperados e uma interceptação. Dentre estes turnovers, 4 foram retornados para touchdown. O DE passou 5 temporadas em Houston, onde se mostrou muito efetivo atacando o QB do lado oposto à J.J. Watt e, nesta última temporada, jogou no Seattle Seahawks.

Dado estes números, somado ao fato dele já ter sido um jogador de Pro Bowl 3 vezes e estar em uma idade razoável (27 anos), a pergunta que não quer calar é:

Por que Jadeveon Clowney ainda não está empregado faltando menos de uma semana para o início da temporada?

Na reta final da última temporada, o jogador lutou contra dores causadas por uma lesão no core e fez uma cirurgia na offseason para reparar a lesão. O mesmo se diz totalmente recuperado e que quem o contratar terá a melhor versão de seu desempenho. Isso pode de fato ter interferido um pouco na contratação, porém, outra coisa desponta como principal fator para sua não aquisição, a pedida salarial dele.

Por ser um dos principais nomes da Free Agency, entrando nessa temporada, Clowney não pensou duas vezes em pedir MUITO dinheiro em seu novo contrato. Em março, o jogador reportou que queria receber, pasmem, 20 MILHÕES DE DÓLARES POR ANO. Sim, ele até chegou a recusar uma proposta de $17 milhões do Miami Dolphins, e pode ser que ele esteja arrependido de ter feito no momento, apesar do mesmo revelar ter vontade de jogar por um time que almeja voos maiores. Obviamente, ninguém pagou o valor pedido pelo DE, que, recentemente, chegou a abaixar a pedida para “meros” $15 milhões por ano.

É, eu sei o que vocês devem estar se perguntando, como o New Orleans Saints vai conseguir dar um contrato deste porte para o Clowney? É aí que entra o que chamam da mágica do nosso GM Mickey Loomis, conhecido por fazer “milagres” para encaixar contratos altos dentro do Salary Cap.

Atualmente, o Saints possui pouco menos de $7 milhões restando no teto salarial ($6.995.646,00 para ser mais exato). E, segundo o jornalista da NFL Network, Mike Garafolo, a mágica já começou a ser feita. A organização está conversando com agentes dos jogadores que já estão no elenco para tentar reestruturar contratos nos próximos dias, visando realmente criar espaço no cap para assinar com Clowney, como dito em seu tuíte abaixo.

Obviamente, é praticamente impossível chegarmos a marca de $15 milhões no cap, então, como disse Nick Underhill, este valor já deve ter abaixado. Nader Mirfiq, citado no início dessa matéria, disse que o contrato deve girar em torno de 10 milhões de dólares, por apenas um ano.

Além da questão salarial, a corrida para convencer o jogador a se juntar a equipe também começou. Assim que essas notícias vieram à tona, Dianna Russini, da ESPN, reportou que jogadores e treinadores de Saints e Titans ligaram e mandaram mensagens para o DE, tentando convencê-lo a ir para suas respectivas equipes. Um outro argumento utilizado pelo Saints, já mostrado num tuíte acima, é que, como o Saints tem um número muito alto de jogos televisionados nacionalmente, essa seria uma oportunidade de ouro para o jogador se destacar e receber uma boa grana na próxima free agency.

Sei que para alguns, pode surgir o seguinte questionamento:

Contratando Clowney, significa que desistimos de Marcus Davenport?

A resposta é definitivamente não. Esta contratação, se concretizada, está sendo feita pelo seguinte motivo: O Saints está indo, mais do que nunca, para uma temporada de All in (tudo ou nada), principalmente se tratando da que deve ser a última temporada de Drew Brees antes da aposentadoria.

Então, se queremos dar um último título para o nosso velhinho, é preciso termos as melhores peças disponíveis para agora e, sem dúvida alguma, atualmente Jadeveon Clowney é mais preparado que nosso menino Davenport, tendo a oportunidade de contratá-lo, o Saints não quer deixar passar. Vendo por um lado mais positivo ainda, essa seria uma ótima oportunidade para Marcus Davenport aprender com dois dos melhores DEs da atualidade (Clowney e Jordan).

Portanto, o Saints aparenta ser o favorito na briga pelo talentoso jogador, que aumentaria ainda mais o nível de nossa defesa e nos tornaria mais do que nunca favoritos (mais uma vez) para chegar ao Super Bowl. Entretanto, até o momento, não há nada definido, os próximos capítulos dirão se o Saints terá ou não essa ótima arma para sua corrida em busca do Super Bowl LV, que será iniciada no Domingo (13/09), no Superdome contra o Tampa Bay Buccaneers.

Please follow and like us:

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.